Caminhada do livro Provérbios
28 de agosto de 2017
Exibir tudo

Céu!

“Na casa de meu Pai há muitas moradas; se não fosse assim, eu vo-lo teria dito, pois vou preparar-vos lugar” Jo. 14:2

Se você perguntar a qualquer pessoa, mesmo se ela crer ou não, pra onde ela quer ir depois que morrer, certamente ela dirá que quer ir para o céu. Todo mundo que ir para o céu.

Entendemos a partir de Jesus que o céu e inferno são lugares espirituais. Porém, o pensamento foi evoluindo de que o céu e inferno também poderia ser um estado de espírito, aliás, muitos acreditam somente nisto. No entanto, céu e inferno são lugares reais, Jesus chama o céu de “uma casa, uma morada”. Não é uma ilusão, é uma casa tão real quanto a que moramos (Ap. 21:15-17). Paulo disse: “Mas a nossa cidade está nos céus, donde também esperamos o Salvador, o Senhor Jesus Cristo” Fp. 3:20.  Mas podemos dizer que o céu e o inferno podem ser estados de espírito também. É possível viver aqui na terra sendo a representação do céu e do inferno.

Deparamos todos os dias com pessoas que caminham na terra em estado de inferno, prontos para guerra, para briga, para fazer o mal, cheios de fúria.  Entendemos estado de céu pessoas que dão lugar ao amor, ao perdão, alegria e a paz. O céu é um lugar de pessoas perdoadas e perdoadoras, de pessoas amadas e amáveis; e o inferno é um lugar de pessoas que não sabem amar, perdoar e vivem no revide.

Quero incentivá-lo a viver a sua vida aqui na terra sob as atmosferas do céu e não de inferno. Quem sabe você diz: – eu quero ir para o céu, mas tudo o que você faz durante a sua vida é contrário ao céu. Eu quero convidá-lo a ser um agente do céu na terra, transbordar em bondade, amor, compaixão, alegria, paz e perdão. Jesus provou que foi possível, quando cuspido respondeu com amor, quando traído respondeu com um beijo, quando massacrado na cruz perdoou. Jesus nos ensinou que é possível viver neste mundo mal, a vida do Reino, que Ele nos concedeu pelo Espírito Santo (“O Reino de Deus está dentro de vós” Lc. 17:21).

Lenita Barros

Deixe uma resposta